fbpx
Procurando por algo?

Projeto propõe subestação no Campus da UFMA

Na II Semana do Meio Ambiente: Hyvanna Galucio e Jorgemiro Ferreira (Cemar), Fernando Carvalho (Vice-reitor UFMA), professores Wener dos Santos, Flavio Pires, Shigeaki Lima, e Tiago Ribeiro (empresa Junior de Engenharia Elétrica)

Na abertura da II Semana do Meio Ambiente realizada pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) no dia 4 deste mês, o professor doutor Wener dos Santos, do curso Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia, e do programa de pós-graduação do Instituto de Engenharia Elétrica (IEE), apresentou uma pesquisa com plano de ação sobre o consumo de energia elétrica da UFMA. Segundo a pesquisa, o gasto com energia elétrica em 2017 foi de R$ 11,7 milhões. Seu projeto, “Energia para futuro sustentável”, propõe ações de eficiência energética, como construção de subestação no campus e celeiro de energia solar, com e estimativa de redução de energia de cerca de R$ 600 mil ao ano.

Prof. Wener dos Santos

A pesquisa foi coordenada pelo professor Wener dos Santos, em parceria com o professor doutor Shigeaki Leite de Lima, do Departamento de Engenharia Elétrica e coordenador do IEE. Para chegarem às conclusões, os professores e alunos realizaram um levantamento, com apoio da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), nos prédios da UFMA de São Luís, Imperatriz, Pinheiro, Bacabal, Codó, Chapadinha, São Bernardo, Grajaú e Balsas, no período de novembro de 2017 a março deste ano.

Os pesquisadores analisaram as maiores solicitações de obras e serviços, os consertos nos aparelhos de ar-condicionado e luminárias. “As ordens de serviços de energia de nove prédios da UFMA equivalem a 61% de todas as demais solicitações”, compara o coordenador da pesquisa. “Este primeiro resultado provocou um novo estudo para identificarmos os motivos dessas solicitações”, explica ele.

A primeira conclusão do grupo, com participação da empresa Júnior de Engenharia Elétrica da UFMA, foi que não existe medidor individual em cada prédio, o que dificulta fazer o gerenciamento do consumo. “A Cemar está nos apoiando e vai especificar o medidor de energia para cada prédio, o que será um grande avanço para o gerenciamento da melhoria contínua”, disse Wener dos Santos.

Outro passo importante, segundo ele, é o projeto que será apresentado à Cemar de uma subestação no campus São Luís. “A subestação vai reduzir o custo de fornecimento, reduzir as oscilações de energia que afetam principalmente os laboratórios e reduzirá perdas dos equipamentos”, analisa. O investimento seria de R$ 10 milhões, sendo R$ 8 milhões para construção no primeiro ano e R$ 2 milhões para expansão até o quarto ano de construção.

A pesquisa gerou, também, o projeto do celeiro de energia solar. A ideia é aproveitar a luz do sol e colaborar com a redução do consumo de energia elétrica. O investimento no celeiro está orçado em R% 5 milhões, sendo R$ 3 milhões para construção no primeiro ano e R$ 2 milhões para expansão até o quarto ano.

“A UFMA precisa de um programa de eficiência energética, em paralelo com campanhas de conscientização sobre a utilização das fontes de energia e gerenciamento de controle”, afirma o coordenador. O grupo de pesquisadores está em busca de parceiros para a realização desses projetos.

AÇÕES PROPOSTAS

  • Instalação da subestação 69KV no campus São Luís
  • Instalação de medidores de energia em cada prédio dos campus.
  • Instalação do celeiro de energia solar.
  • Substituir as lâmpadas tradicionais por LED tubular
  • Substituir a fiação elétrica dos prédios que apresentam maior indicador de falhas operacionais.
  • Instalar sistema de controle nos ar-condicionado de cada prédio